Arquivo da tag: São Paulo

Finalmente chegamos no Brasil (e já temos celulares)

Dessa vez foi complicado chegar no Brasil, mas conseguimos chegar em Jaraguá do Sul as 16:00!
Já estamos com os celulares, um agradecimento especial ao Daniel que deixou um envolope aqui no hotel com os chips!

Valeu Daniel!!!! Muito obrigado!

Os celulares são da TIM, e os números:
Chico: 47 9636-4034
Carol: 47 9638-4911

A saga da vinda ao Brasil vou contar abaixo:
Saímos de casa as 22:00 de quinta feira (horário da Índia), fiz o check-in online, mas aparentemente faltou um código de baras (obrigado site da Air France). Quando fizemos a entrega das malas só recebemos um carimbo (check-in online). A falta do código de barra nos causou uma demora de 15 minutos na alfândega esperando os papéis do check-in.

Na alfândega o atendente ficou desconcertado quando leu que o meu país de residência era a Índia, olhou o visto errado (business) e aí mesmo que se perdeu… eu pedi para ele virar a página do passaporte para ver o visto certo e olhar a cópia do residencial permit que estava na última página do passaporte, ele ficou se debatendo com os documentos… ao passo que que a Carol foi simplesmente perguntou o que estava fazendo na Índia, seguido da resposta “Acompanhando o Francisco, que está trabalhando aqui” o olho do rapaz brilhou! Enquanto o amigo dele estava lendo cada linha da documentação o outro atendente carimbou o passaporte da Carol e ficou perguntando qual era o meu trabalho, o que a empresa que eu trabalhava fazia na Índia etc etc. A parte mais engraçada é que ele tem um sobrinho que se formou em engenharia e que gostaria de um emprego! Eu disse pra mandar um email com o currículo que iria encaminhar para o pessoal de RH, anotou meu email e telefone e ficou feliz da vida. Em 10 minutos o meu atendente conseguiu ler tudo e deu o carimbo.
O dia que viajamos foi no aniversário de 1 ano dos atentados de Mumbai, logo imaginamos que o security screen seria mais intenso. Na mesma semana eu fui a Mumbai e passei pela segurança com um isqueiro (na ida e na volta), mas na última hora resolvi jogar o isqueiro fora antes da segurança. Foi a coisa mais inteligente que poderia ter feito! A mala de mão da Carol passou sem problemas, a minha foram outros quinhentos!
Minha mochila passou pelo raio-x e uma policial ficou transtornada com o que viu, pediu pra abrir a mala, tirar todos os eletrônicos de dentro, passar a mala de novo, tirar mais coisas de dentro, passar de novo… depois de 5 minutos deste circo ela descobriu que uma peça de plástico do strap do porta câmera que a deixou preocupada. Ela devolveu a peça com um sorriso amarelo e seguimos nossa viagem.
Saimos de Bangalore (depois dos 8 postos de controle) e chegamos a Paris sem muitos problemas, uma ponto interessante é que no jantar, todos os indianos do vôo pediram comida “asian veg”, mas no café da manhã do dia seguinte eles só queriam saber de omelete e salsicha… acho que ser vegetariano só vale para quando se está na Índia!

Descemos em Paris, nosso Portão havia mudado do 2E para o 2F (o que incurtou nosso passeio pelo ônibus da Air France em uns 30 minutos), chegamos no portão passeamos um pouco pelo duty free (tudo mais caro que o duty free do Brasil). Após entrarmos no avião tivemos que esperar 3 horas para uma avaliação técnica. Já imaginava que o vôo de conexão São Paulo – Curitiba iria pras cucuias… mas a complicação não acaba por aí. Quando chegamos perto de São Paulo o piloto decidiu ficar dando voltas antes de fazer a descida, pois o tempo em São Paulo estava assustador. Após a quarta volta o piloto comunica que o combustível estava acabando e que iríamos para o Rio de Janeiro reabastecer. Chegamos no Rio e ficamos 2 horas dentro do avião, reabastecendo e esperando o tempo melhorar em Sampa sem sair do avião. Tentei usar o celular mas o tal International Roaming da Vodafone não funcionou, logo não tive como avisar o João que nos esperava no aeroporto de SP (nossa chegada deveria ser as 19 horas).

A partir daí tinhamos certeza que a conexão não seria mais possível e que definitivamente iria dar confusão…
Chegamos em São Paulo 1 hora da manhã (apenas 6 horas e meia de atraso), achei um telefone público e liguei pro João e ele ainda estava lá! EEEEeeeEEeEEeee

Demos um abraço no João e já saímos prontos para brigar em relação ao hotel e conexão, chegamos no stand da Star Alliance e eles já tinha o hotel reservado, transfer e passagem para o próximo dia. Tudo prontinho! 🙂

Esperamos o ônibus para nos levar para o hotel e o João foi de carro, chegamos no hotel as 3 horas da manhã, deixamos as malas e fomos no MAC DONALDS de Guarulhos comer um BIG MAC junto com o João. Como prêmio de consolação entregamos o presente de natal dele. Ele gostou bastante! 🙂
Ficamos batendo papo até as 5 da manhã, ele foi pra casa e nós fomos tomar um merecido banho e dormir. Acordamos um pouco atrasados mas deu tempo de chegar no aeroporto e fazer o check-in. O avião saiu na hora e chegamos em Curitiba tranquilamente.

Achávamos que a viagem já havia dado problemas suficientes, quando fomos receber nossa malas, das 10 primeiras que saíram, 3 eram nossas! Na hora pensamos, final perfeito de uma viagem tão complicada… falamos cedo demais! Onde estava a quarta mala? Fomos no balcão de informações e a tal da quarta mala tinha ficado para trás e deveria chegar no próximo vôo (em 15 minutos). Perguntamos qual o motivo do atraso e no sistema constava que era check-in tardio! Perguntamos para a atendende como isto poderia ter acontecido, já que fizemos o check-in de todas as malas juntas e 75% das malas chegaram corretamente… fomos respondidos com um “bem… hã… isto acontece” brigamos um pouco com a atendende, abrimos um protocolo de reclamação e esperamos a mala chegar.

A tal mala chegou, fomos falar com a atendente e ela pediu desculpas pela incomodação e nos presenteou com uma necessaire bem legal da TAM.

O motora já estava nos esperando, entramos no carro e nos mandamos para Jaraguá onde chegamos as 16 horas, 48 horas depois de sairmos de casa. Até agora esta foi a viagem mais longa que fizemos, agora é só esperar que seja a última com tanta incomodação. 😉

Bom, vamos sair agora para comer um sanduba no Quick Dog!

Agradecimento especial ao João por ter nos levado ao Mac lá em Guarulhos e ao Daniel novamente pelos chips. E também parabéns ao Mac Donalds por fazer um sanduíche tão bom! 🙂

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

SP -> Dubai – final da “primeira perna”

Bom dia/tarde/noite… sei lá que horas são… sei que faltam uns 45 minutos pra embarcar no vôo pra Bangalore.

A primeira pernada, SP -> Dubai, durou as 14 horas mesmo. Mesmo longo, o vôo foi tranquilo. A Emirates tem um sistema de entretenimento show de bola, telas de 10″ para cada poltrona, com uns 40 filmes, seriados, coletâneas de cds e muitos joguinhos (estilo Super NES e Mega-Drive). A comida também estava boa.

Basicamente tudo nos conformes.

O aeroporto de Dubai é gigantesco, parece um shopping! O Duty Free é bem sedutor e a internet é de graça! Vou colocar o restante das fotos depois (Saida de SP e a chegada aqui em Dubai), por enquanto vai uma foto da camerazinha do notebook só pra enganar!

Abaixo as fotos dessa primeira parte… tem até uma na área de fumantes, que só de entrar já elimina a vontade de fumar (o negócio é feio)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

O começo da imigração… ;) Joinville – SP

Hoje de manhã pegamos o vôo para São Paulo, para passar alguns dias na casa da mãe.
Hoje a noite já tem costelinhas de porco com molho barbecue… delícia! 😉

Tirei uma foto das malas… 4 malas, de 18 kg até 32,45 kg… cansou carrega-las… ainda mais nos lances de escada na casa do Borin Borin e da Emilene e depois as escadas na casa da minha mãe…

Fazia tempo que não fazia um vôo em que tudo dava certo, o avião chegou antes do previsto em Joinville, saiu mais cedo e chegou em Congonhas mais cedo… não deu para acreditar! Tomara que os próximos trechos mantenham o padrão! 😉

Bom… vou jantar! 🙂

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)