Arquivo da categoria: viagem

Férias em Kuala Lumpur – Fotos e Videos

No final de março, entre os dias 25 e 28 fomos a Kuala Lumpur, capital da Malásia. A rede Accor estava com uma super promoção para hotéis asiáticos, então aproveitamos para passear um pouco.

Como desta vez fiz o planejamento todo no Outlook não vou colocar o arquivo de excel com todo o itinerário, os pontos de interesse estão no Google Maps, neste link. A localização dos pontos está correto mas os mapas do Google não são muito “religiosos”.

Minha única dica é que não se vá visitar o parque “Taman Tasik Perdana” utilizando o transporte público. É melhor contratar um táxi pelo dia e visitar os diversos pontos (nós fomos andando e foi MUITO cansativo). O Bird Park, Butterfly Park e diversos outros lugares fica lá. É muito bonito!

As fotos já estão no Álbum de Fotografias e podem ser conferidas neste link. Já estavam lá desde domingo passado, mas só hoje tive tempo de colocar os comentários.

Já os videos da viagem estão no Youtube no nosso canal perdidosnaindia:

Abaixo você pode conferir todos eles sem parar! 🙂 Como compramos uma câmera de video, agora sempre vai ter muitos videos para conferir! 🙂

E que venha Singapura! 😉

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

Kuala Lumpur é o bixo! Malaysia é Truly Asia!

Nunca imaginei que um lugar como este pudesse existir, um país muçulmano com vida noturna que chega a ser mais ativa que a do Brasil (pra não falar da Índia).

Tiramos muitas fotos e fizemos diversos videos, vou colocar apenas um video que fizemos agora a noite em um bar alemão no Shopping Pavilion (ao lado do hotel que ficamos). Notem a diversidade assustadora das pessoas, são de todos os tipos, cores, religiões, países… coisa de outro mundo!

A mesa ao nosso lado eram 3 famílias do Irã (estavam bebendo, fumando e falando besteira como gente normal), ta certo que deviam ser absolutamente ricas (pelas marcas das roupas e acessórios) devem ter saído do seu país para buscar uma vida mais normal!

Voltando ao vídeo, prestem atenção na quantidade de gente diferente… é coisa de outro mundo!

Quero ver se no próximo final de semana coloco as fotos e os video que fizemos no nosso final de semana prolongado aqui. Nem no Brasil eu vi tante gente feliz em ser do jeito que é como em Kuala Lumpur… nem a Disney chega aos pés!

Ah… já ia esquecendo… William, compramos uma surpresa para você acho que vais gostar (mas com certeza menos que o Lino)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Malaysia truly Asia…

E lá vamos nós… para Kuala Lumpur no fim do mês (1 semana antes do GP da Malásia)!

Afinal temos que aproveitar promoções né? E todo o planejamento da viagem já estava pronto desde o ano passado! 🙂

Um video pra mostrar um pouco do país:

Vamos conferir se Malaysia é mesmo truly Asia! 😉

William, não tem nada de jet setter… é só organização encontrando oportunidade.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

Finalmente as fotos e vídeos das nossas férias em Viena

Bom, passamos a virada do ano em Viena e a viagem foi toda muito divertida, faltou a neve (que só chegou depois que fomos embora). Mas foi uma semana memorável e que tudo deu certo!

O Mapas e Itinerário da Viagem para Viena e Bratislava (ZIP) é um arquivo com todas as informações que utilizamos para nosso planejamento. As imagens foram colocadas no Ipod (Iphone também serveria) e o itinerário no calendário do Outlook e depois sincronizado com o Ipod. Alguns dias ficaram perfeitos, outros sobrou tempo, o que não é de todo ruim né?
Seguindo estas informações é possível ver as partes mais importantes da cidade e ainda conhecer a cidade de Bratislava, capital da Eslováquia, a qual fomos de trêm.

Viena é até agora a cidade mais organizada, bonita, segura e cultural que eu visitei até hoje. Não é barato… mas fazer o que né? O jeito foi aproveitar! Confiram as fotos e videos das cervejarias que fomos… Até chopp de chilli tinha (ruim que é o diabo!)

Lista dos Álbuns por dia (basicamente o que está listado no Álbum de Fotografias:


Voltar para lista das galerias por dia!

E também alguns videos da viagem que já estão no Youtube no nosso canal perdidosnaindia:

Abaixo você pode conferir os 4 videos sem parar! 🙂

Os novos projetos são Kuala Lumpur no segundo semestre e viagem da cerveja na Bélgica para o início do próximo ano! 🙂

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

Finalmente chegamos no Brasil (e já temos celulares)

Dessa vez foi complicado chegar no Brasil, mas conseguimos chegar em Jaraguá do Sul as 16:00!
Já estamos com os celulares, um agradecimento especial ao Daniel que deixou um envolope aqui no hotel com os chips!

Valeu Daniel!!!! Muito obrigado!

Os celulares são da TIM, e os números:
Chico: 47 9636-4034
Carol: 47 9638-4911

A saga da vinda ao Brasil vou contar abaixo:
Saímos de casa as 22:00 de quinta feira (horário da Índia), fiz o check-in online, mas aparentemente faltou um código de baras (obrigado site da Air France). Quando fizemos a entrega das malas só recebemos um carimbo (check-in online). A falta do código de barra nos causou uma demora de 15 minutos na alfândega esperando os papéis do check-in.

Na alfândega o atendente ficou desconcertado quando leu que o meu país de residência era a Índia, olhou o visto errado (business) e aí mesmo que se perdeu… eu pedi para ele virar a página do passaporte para ver o visto certo e olhar a cópia do residencial permit que estava na última página do passaporte, ele ficou se debatendo com os documentos… ao passo que que a Carol foi simplesmente perguntou o que estava fazendo na Índia, seguido da resposta “Acompanhando o Francisco, que está trabalhando aqui” o olho do rapaz brilhou! Enquanto o amigo dele estava lendo cada linha da documentação o outro atendente carimbou o passaporte da Carol e ficou perguntando qual era o meu trabalho, o que a empresa que eu trabalhava fazia na Índia etc etc. A parte mais engraçada é que ele tem um sobrinho que se formou em engenharia e que gostaria de um emprego! Eu disse pra mandar um email com o currículo que iria encaminhar para o pessoal de RH, anotou meu email e telefone e ficou feliz da vida. Em 10 minutos o meu atendente conseguiu ler tudo e deu o carimbo.
O dia que viajamos foi no aniversário de 1 ano dos atentados de Mumbai, logo imaginamos que o security screen seria mais intenso. Na mesma semana eu fui a Mumbai e passei pela segurança com um isqueiro (na ida e na volta), mas na última hora resolvi jogar o isqueiro fora antes da segurança. Foi a coisa mais inteligente que poderia ter feito! A mala de mão da Carol passou sem problemas, a minha foram outros quinhentos!
Minha mochila passou pelo raio-x e uma policial ficou transtornada com o que viu, pediu pra abrir a mala, tirar todos os eletrônicos de dentro, passar a mala de novo, tirar mais coisas de dentro, passar de novo… depois de 5 minutos deste circo ela descobriu que uma peça de plástico do strap do porta câmera que a deixou preocupada. Ela devolveu a peça com um sorriso amarelo e seguimos nossa viagem.
Saimos de Bangalore (depois dos 8 postos de controle) e chegamos a Paris sem muitos problemas, uma ponto interessante é que no jantar, todos os indianos do vôo pediram comida “asian veg”, mas no café da manhã do dia seguinte eles só queriam saber de omelete e salsicha… acho que ser vegetariano só vale para quando se está na Índia!

Descemos em Paris, nosso Portão havia mudado do 2E para o 2F (o que incurtou nosso passeio pelo ônibus da Air France em uns 30 minutos), chegamos no portão passeamos um pouco pelo duty free (tudo mais caro que o duty free do Brasil). Após entrarmos no avião tivemos que esperar 3 horas para uma avaliação técnica. Já imaginava que o vôo de conexão São Paulo – Curitiba iria pras cucuias… mas a complicação não acaba por aí. Quando chegamos perto de São Paulo o piloto decidiu ficar dando voltas antes de fazer a descida, pois o tempo em São Paulo estava assustador. Após a quarta volta o piloto comunica que o combustível estava acabando e que iríamos para o Rio de Janeiro reabastecer. Chegamos no Rio e ficamos 2 horas dentro do avião, reabastecendo e esperando o tempo melhorar em Sampa sem sair do avião. Tentei usar o celular mas o tal International Roaming da Vodafone não funcionou, logo não tive como avisar o João que nos esperava no aeroporto de SP (nossa chegada deveria ser as 19 horas).

A partir daí tinhamos certeza que a conexão não seria mais possível e que definitivamente iria dar confusão…
Chegamos em São Paulo 1 hora da manhã (apenas 6 horas e meia de atraso), achei um telefone público e liguei pro João e ele ainda estava lá! EEEEeeeEEeEEeee

Demos um abraço no João e já saímos prontos para brigar em relação ao hotel e conexão, chegamos no stand da Star Alliance e eles já tinha o hotel reservado, transfer e passagem para o próximo dia. Tudo prontinho! 🙂

Esperamos o ônibus para nos levar para o hotel e o João foi de carro, chegamos no hotel as 3 horas da manhã, deixamos as malas e fomos no MAC DONALDS de Guarulhos comer um BIG MAC junto com o João. Como prêmio de consolação entregamos o presente de natal dele. Ele gostou bastante! 🙂
Ficamos batendo papo até as 5 da manhã, ele foi pra casa e nós fomos tomar um merecido banho e dormir. Acordamos um pouco atrasados mas deu tempo de chegar no aeroporto e fazer o check-in. O avião saiu na hora e chegamos em Curitiba tranquilamente.

Achávamos que a viagem já havia dado problemas suficientes, quando fomos receber nossa malas, das 10 primeiras que saíram, 3 eram nossas! Na hora pensamos, final perfeito de uma viagem tão complicada… falamos cedo demais! Onde estava a quarta mala? Fomos no balcão de informações e a tal da quarta mala tinha ficado para trás e deveria chegar no próximo vôo (em 15 minutos). Perguntamos qual o motivo do atraso e no sistema constava que era check-in tardio! Perguntamos para a atendende como isto poderia ter acontecido, já que fizemos o check-in de todas as malas juntas e 75% das malas chegaram corretamente… fomos respondidos com um “bem… hã… isto acontece” brigamos um pouco com a atendende, abrimos um protocolo de reclamação e esperamos a mala chegar.

A tal mala chegou, fomos falar com a atendente e ela pediu desculpas pela incomodação e nos presenteou com uma necessaire bem legal da TAM.

O motora já estava nos esperando, entramos no carro e nos mandamos para Jaraguá onde chegamos as 16 horas, 48 horas depois de sairmos de casa. Até agora esta foi a viagem mais longa que fizemos, agora é só esperar que seja a última com tanta incomodação. 😉

Bom, vamos sair agora para comer um sanduba no Quick Dog!

Agradecimento especial ao João por ter nos levado ao Mac lá em Guarulhos e ao Daniel novamente pelos chips. E também parabéns ao Mac Donalds por fazer um sanduíche tão bom! 🙂

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

Kit Frio II – Inverno Europeu é moleza! (Viagem para Paris – Viena -Bratislava)

Algumas das principais chaves de procura para o nosso site são relativas ao inverno europeu, a Carol fez um post no início do ano sobre o Kit Frio. Tudo foi explicado lá, após ser testado e aprovado! 😉

Muitas pessoas estão procurando informações a respeito de passeios por Paris, França. Vocês podem baixar este arquivo, com o itinerário, ou então conferir os posts com as fotos e videos por dia: Dia 1, Dia 2, Dia 3 e Dia 4. Em 2010 o Soldes by Paris vai ser do dia 6 a 9 de janeiro!

Nossas férias deste ano também serão no frio, mas dessa vez na Áustria, Eslováquia (day trip) e um dia em Paris. Metade da viagem já está pronta, depois que voltarmos vou colocar um arquivo aqui no site com todos os mapas e informações que utilizamos (um pouco mais completo que o itinerário das nossas férias em Paris).

Vamos então colocar algumas fotos e discutir um pouco da importância de cada um dos componentes.

Balança para Malas
O que uma balança tem a ver com um kit de inverno? Simples, o peso das malas é um item complicador. Vou explicar, após você chegar a Europa (Londres, Paris, Frankfurt são os principais pontos de chegada) você talvez tenha que pegar um vôo para seu destino final, dependendo disto o limite de bagagem é de 1 volume de no máximo 20kg! É importante conversar com a agência de viagem (caso você utilize), ou ler o site das empresas onde a passagem está sendo comprada! Uma das soluções é utilizar o serviço de “Malex” que existe nos aeroportos (Paris e Frankfurt eu tenho certeza que existe).
Compramos esta balança no ebay.in, mas deve ser fácil encontrar no Brasil já que é fabricação chinesa.

Cachecóis

Tocas

Neck Tube

Luvas

Meias para frio

Coletes

Segunda pele (modelo feminino)

Blusas de lã
Lã acrílica não conta! Tente escolher uma blusa que tenha pelo menos 30% de lã natural.

Exemplos de casaco para frio, com o capuxo e as mangas caneladas

Depois vou atualizar o post e colocar a foto das botas/tênis.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

Como assim de malas prontas?

Pois é pessoal, falta 1 semana!

Ontem fizemos as malas com os presentes (de certeza vamos esquecer alguém, então não fiquem decepcionados). O melhor presente (o do João) a Carol colocou por último na mala e mudou o segredo para eu não conseguir abrir! 😉

A outra mala é do Kit Frio, vamos fazer um upgrade do primeiro post da Carol e colocar fotos para exemplificar! Durante esta semana devemos fazer isso! 🙂

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.0/10 (1 vote cast)

Kit Frio!

Olá!
Na minha preparação para o passeio em Paris, vi que existem informações sobre “como se preparar para o Inverno Europeu”. Mas, ou são muito vagas ou incompletas. Primeiro não se iluda com o “frio ameno de Paris”, isso é uma comparação com outros países super gelados daquele continente, portanto, vá preparada.

Um bom par de botas: com solado de borracha, impermeável e cano longo, se você for comprar, procure algum modelo básico, que combine com os seus jeans e que não pareça que você seja uma garçonete de uma estação de esqui. Escolha um modelo confortável, os com forro de lã são muito bons.

Meias de lã natural: não, não são aquelas meias que a sua avó fazia para você dormir quando pequeno! Hoje existem modelos nacionais e importados para vender no Brasil, normalmente se encontram em lojas de turismo de aventura. Essa meia é boa, pois mesmo se o seu pé suar, a meia “respira”, evitando que o pé fique molhado. Evite repetir o par de um dia para outro, logo, faça o cálculo de quantas irá precisar, considerando se você vai lavar roupa ou não. Usei também um par de algodão grosso (daquelas que se usa em academia) e deu tudo certo.

Segunda pele: Sem o risco de puxar fio como a meia-calça. existe uma alta tecnologia na produção dessa roupa, tem a blusa de manga comprida e a calça. O forro é macio como o fleece, e a parte externa se assemelha ao dry-fit, leve, rápido para secar e o mais importante, não se perde mobilidade vestindo essas peças. Existem várias marcas, mas a brasileira “Solo” é uma das mais baratas, no site deles existem uma infinidade de lojas que vendem seus produtos, inclusive on line.

Cachecol: peca importante do vestuário, sendo o mais barato de todos os itens dessa lista procure variar, Existem vários tipos e tecidos, o de lã uruguaia, facilmente encontrado no sul do Brasil está de bom tamanho. Usei também um feito em tear, mas como o ponto dele e mais grosso, certifique-se que a lã seja mais espessa e tenha bastante volume. Também pode-se comprar um neck tube, e encontrado em lojas de turismo de aventura, na tradução ao pé da letra e um tubo para o pescoço, de forma cilíndrica você passa o apetrecho pela cabeça e encaixa no pescoço, não é tão glamoroso, mas é barato e protege bem do frio.

Luvas: item que eu não aprecio, mas foi necessário. No Brasil uma luva adequada que se encontra em lojas de aventura não sai por menos de R$ 75,00, se você for valente pode esperar para comprar em algum supermercado ou C&A por uns $ 12,00 Euros. Existem modelos e tamanhos, então na hora de comprar veja em qual você se adapta maior. Ah, não compre luvas de esqui, as luvas para cidade são mais finas e em cores mais discretas.

Gorro: não importa se você tem cabelão ou não, você precisa proteger o cucuruco do frio. Claro que pode-se usar o capuz do casaco, mas para evitar que todos vejam o quão descabelada está, use um belo gorrinho / boina, existem várias formas, modelos e preços, eu usei um de couro, forrado com pêlo de ovelha (que eu comprei há anos no ARS em Floripa, a loja ainda existe) e outro de fleece, que pode ser usado como neck tube, mas se tiver uma cordinha com trava, fecha-se uma das pontas, usa-se também como gorro. Evite usar aquele fino de lã, pois pouco vai adiantar.

Casaco: e a peca mais cara do “kit Inverno”, prepare-se para fazer um investimento, pela minha pesquisa, não sai por menos de R$ 700,00, Além de precisar ser impermeável, procure por modelos que cubram o traseiro (pois frio lá ninguém merece, jaquetinha da moda que mostra o lombo, nem pensar), com algum forro, seja de fibra ou de lã, compramos um com forro de pluma e é muito leve e quentinho. Algumas outras coisas que são aconselháveis, capuz com a ponta de pluma (isso barra o vento e a neve de ir aos seus olhos), a manga externa pode ser aberta, mas procure dentro dela uma manga fechada, do tipo canelada no punho (isso evita a entrada de vento pelos braços). A má notícia é que pouco encontrei disso no Brasil, mas para a salvação, encontrei duas lojas, uma delas vende on line. Como eu tive a sorte de pegar as liquidações, levei um casaco preto de inverno emprestado e lá comprei um para mim. Caso você for aos USA não se preocupe, lá você encontrará casacos baratos e ótimos, mas na Zona Euro, procure pela C&A ou outros magazines mais populares, será caro, mas ainda existe a possibilidade de ser mais barato do que comprar no Brasil.

Blusas de lã: Considerando que você está usando a segunda pele e um bom casaco de frio, a blusa de lã não precisa ser um grande investimento. Usei uma fina de lã pura que peguei emprestada, funcionou perfeitamente, nos outros dias usei aquelas fuleironas de lã acrílica, mas coloquei uma camiseta manga comprida entre ela e a segunda pele e resolveu. Podem-se comprar também os casacos de fleece, com zíper ou não, vendidos em lojas de turismo para aventura.

Calças: com a segunda pele e a bota cano longo, use as calças que você usa no inverno de sua cidade, Jeans está mais que o suficiente! Não se assuste se você encontrar as meninas de saia sem meia, o courinho delas já está mais preparado que o nosso. Por motivos de mobilidade e conforto, não usei saia / vestido.

A menos que você seja muito rica ou viva em um país gelado, você vai ficar 100% de acordo. Em Paris ou em outras cidades fashion é difícil estar na moda inverno, alias como eles já são mais acostumados com o frio, não precisam de tantos apetrechos.
Mas mais importante é aproveitar o passeio, quem se importa se você conseguiu um casaco emprestado amarelo mostarda com um forro verde abacate!!!! É bem melhor ir com ele e poder conhecer os lugares do que ir com uma charmosa jaqueta jeans da Ellus – que eles nem conhecem, e não conseguir sair do hotel.
Mas por favor, estamos falando de invernos europeus amenos com mínimas de -10o C, não tente ir para a Rússia ou Letônia vestida assim!!!

Links Úteis:

http://www.solobr.com/ – marca da segunda pele – no site tem os links dos vendedores autorizados.

http://www.benevento.com.br/ – loja que vende artigos de inverno para a cidade, preços razoáveis e roupas eficazes. Vende on line

http://www.lojadeinverno.com.br/ – loja que vende artigos de inverno para a cidade, não vende on line, lojas no Rio de Janeiro.

http://www.canyonadventure.com.br/ – loja de turismo de aventura vende on line.

http://www.capitaomalagueta.com.br/ – outra loja de Turismo de aventura vende on line e tem no shopping Beiramar em Floripa.

http://www.centauro.com.br/ – Loja esportiva que vende on line e possui alguns itens de interesse.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.7/10 (3 votes cast)