Millions of devout Hindus plunge into Ganges River in festival ritual to wash …

Millions of devout Hindus plunge into Ganges River in festival ritual to wash … http://www.washingtonpost.com/world/asia_pacific/millions-of-devout-hindus-plunge-into-ganges-river-in-festival-ritual-to-wash-away-their-sins/2013/01/14/6fdd586a-5e12-11e2-8acb-ab5cb77e95c8_story.html

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.7/10 (3 votes cast)

Esta foto eu mandei para o FailBlog!

Quase todo mundo sabe que inglês é uma das línguas oficiais (1 entre 16), então as vezes o pessoal se perde…

Eu acredito que a palavra certa seria deface e não defecate… mas nunca se sabe né? Com a pressão que a comida local causa, é capaz de… se aprender a mirar…

Depois dou um update colocando o link para votar no failblog!

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.8/10 (4 votes cast)

É hora de Partir

Chegamos ao fim dessa jornada, daqui duas semanas estou voltando para o Brasil. Um ser humano pensante é incapaz de viver sem perspectiva, isso é fato. Isso é o que nos difere dos demais animais, e isso que nos fez quem somos hoje.

Estar a dois oceanos de distância dos que amamos, sem sonhos, objetivos ou perspectiva, é morrer filosoficamente, tornar-se somente uma engrenagem de uma máquina a qual não nos reconhece como parte.

A decisão foi consensual e sobretudo racional. Esforços, sacrifícios… “Abrir mão”, fizemos tudo, mas sem propósito, o esforço e o sacrifício é apenas flagelo.

A verdade, ou as verdades incomodam, doem e perturbam, muitos dos nossos amigos humanos simplesmente a ignoram, ou desprezam os que falam dela. Mas viver na verdade, sem subterfúgios ou maquiagens para mim, sempre foi meu norte. Viver dois anos e meio aqui em Bangalore me fez entrar em um loop de aparências e ilusões, preciso recuperar minha vida.

Peço desculpas ao bons amigos que fiz aqui, pois não pude oferecê-los meus melhores momentos.

Carol

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.1/10 (9 votes cast)

“Eu tenho um amigo indiano…”

Lendo o comentário feito pela Potira, percebi que deveria escrever sobre isto. Ok muitos irão criticar ou polemizar ainda mais, mas acredito que devo compartilhar as experiências aqui obtidas, lógico, o viés vai existir, não é um relato científico.

Muitos dirão: “Ah, mas na Europa também existe!” Eu não moro lá, vou falar do que sei, do que vi.
Decepções acontecem, mas decepcionar-se sem dinheiro, em um país totalmente diferente e sem compreender os idiomas/dialetos locais… Sério, ninguém merece.

Venha:

  • Falo Inglês fluente e compreendo o idioma mesmo com forte sotaque;
  • Eu ou minha família têm recursos financeiros para me bancar na Índia sem problemas;
  • Sempre quis conhecer uma cultura diferente, serão 3 semanas de pura aventura, (não concordo, mas eu sou eu…);
  • Trabalhar/estudar fora do país será muito legal, vou para lá fazer algumas entrevistas, conhecer o lindão e se tudo der certo eu volto;

Não venha:

  • O google translator vai ser o padrinho do meu casamento;
  • Nem vou comprar a passagem de volta, é muito caro e nem será preciso, porque nós nos amamos!;
  • Eu tenho o estômago fraco, minha alegria é ter um banheiro limpo para usar;
  • Eu não sei a utilidade do Passaporte, nem qual a moeda da Índia… Aliás nunca viajei fora do meu estado;

Apaixonar-se por um indiano… A relação normalmente começa pela internet, todos sabem que na internet todo mundo aumenta, maquia e esconde – Fato. Logo, não acredite em tudo.

  • Todos os indianos são ricos – Só na novela, se ele falar que é rico, ou dar a entender que é, é mentira.
  • “Eu não tenho cam, mas eu quero muito ver você” – Provavelmente seu amigo está com mais quatro amigos querendo muito ver você.
  • “Ah mostra esse corpinho ai vai…” – Essa dica vale para qualquer mulher de qualquer país, não se mostre, ou pelo menos, espere ele se mostrar antes… Quem garante que o Don Juan não está gravando para mostrar para os amigos?!
  • “Eu sou o mestre do amor, o Kama Sutra foi feito aqui, sabia?” – De acordo com relatos, as pessoas aqui começam a vida “de adulto” após a Universidade, muitas vezes, só após o casamento.
  • “Venha para Índia, vamos nos casar!” – Pouco provável, a maioria dos casamentos ainda são arranjados. Por mais que seu amigo ame você, casamento aqui é um negócio de família, poucos vão contra isso.

Ps.: Muitos dos indianos que tem relacionamentos virtuais já são casados, infelizes, mas não vão pedir divórcio.

  • “Eu sou brasileira, não falo inglês, mas os programas de tradução falam por mim” – três opções a você:
    • Aprenda inglês e abra seu coração para o amor internacional;
    • Limite-se ao relacionamento virtual, não venha para cá sem falar pelo menos Inglês;
    • Encontre um amor que você possa conversar sem um computador do lado.
  • “Eu não posso ir para o Brasil, venha para Índia, fique na casa da minha família” – 99% de chance de ser uma mentira deslavada, um indiano dificilmente trará uma amiga estrangeira para ficar sob o mesmo teto que a mãe dele.
  • “Eu não moro com meus pais, mas você não pode ficar na minha casa” – Os indianos jovens, quando trabalham ou estudam longe da família normalmente moram em pensões – nunca vi pensão mista. A maioria dos indianos continua morando em casa até após se casar.
  • “Eu não posso ir para o Brasil, aqui na Índia você arruma um emprego fácil fácil” – Parte verdade, aqui as empresas precisam de pessoas que falam português para trabalhar com tradução nos mais variados campos. Aqui está o truque: se você vier com visto de turista e arrumar emprego você PRECISARÁ VOLTAR AO BRASIL para solicitar o visto de trabalho, não tem como mudar categoria de visto na Índia, por mais que seu amigo diga que não exista problema trabalhar com o visto errado, se pegarem você ilegal, você será extraditada para o Brasil, não sem antes passar por uma bela humilhação. Ah esqueça pedir outro visto, será negado.
  • “Venha para Índia, eu cuido de você aqui” – Sério?
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.4/10 (47 votes cast)

É só dar confiança pros camaradas aqui….

Por muitas vezes eu já escutei que a Índia é super segura para mulheres, que os indianos são educados e todos são pessoas de muito boa índole…

Não é bem assim…

No início deste mês veio a notícia de que uma brasileira havia sido estuprada pela proprietário da casa onde estava morando (Property dealer arrested for raping Brazilian tenant, 27).
E a continuação da história dizendo que o acusado teve fiança negada – Brazilian woman rape: Accused denied bail.
O safado deu café batizado para a moça e tirou proveito… duas vezes aparentemente fez isso!

A autora do indiagestao colocou dois postos bem importantes para as doidasmulheres que se apaixonam pelo campeões daqui. Vocês podem ler os posts aqui e também aqui (é só clicar nos aquis).

Para completar o post dela é importante ver como é interessante ver no Google Trends o que aparece quando palavras relacionadas a sexo (normal, doentio e de “vanguarda”).
Vamos a alguns exemplos:
Group sex
Índia em primeiro lugar como país e as cidades Delhi e Mumbai em primeiro e segundo lugar.

Rape sex
Índia em segundo lugar (com Paquistão em primeiro), mas como cidades é dona dos quatro primeiros lugares Delhi, Mahape, Chennai e Mumbai.

Sex Videos
Índia em primeiro como país e também com os três primeiros lugares como cidades, Delhi, Chennai e Mumbai.

Acho que qualquer lugar com mais homens do que mulheres não tem como dar certo mesmo…

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.5/10 (4 votes cast)

Experiências de Chico e Carol em Bangalore